Transição Capilar - Mil cabelos e uma laranja

sábado, maio 03, 2014



Na semana passada fiz um hangout, que nada mais é do que um bate papo ao vivo no Youtube.
Lá, algumas leitoras pediram para que eu falasse sobre o que passo no cabelo, quando decidi começar a transição capilar, o motivo da minha decisão de fazer a transição e o histórico do meu cabelo.
No dia respondi à essas perguntas, mas como a transição capilar é um assunto muito rico e que tem muito à ser explorado. Resolvi fazer um post contando tim tim por tim tim pra vocês.
O problema é que é um tema tão abrangente que terei que dividir essa postagem em no mínimo 5 partes.
Mas fiquem calmos que no final vai dar tudo certo.

Bom, fica impossível falar de transição e não lembrar do meu histórico capilar.
Então esse será o nosso ponto de partida!

Quando criança meu cabelo era bem cacheado.



Nessa idade, meu cabelo era natural e eu gostava bastante dele.
Porém naquela época o cabelo cacheado era visto como um cabelo que dá trabalho para pentear e que fica muito "cheio e volumoso". Sem contar que eu reclamava horrores na hora que alguém penteava, pois as pessoas NÃO sabiam como pentear o meu tipo de cabelo. Então, na maior parte do caso; lascavam creme no meu cabelo; penteavam com PENTE DE DENTE LARGO e ainda faziam aquele clássico penteado de deixar a frente do cabelo baixinha de tanto creme e a parte de trás igual um espanador.
É importante frisar que NÃO estou falando mal da minha família ou algo do gênero, eles apenas não sabiam qual era a maneira correta de cuidar de um cabelo cacheado. Eles não tinham culpa, afinal de contas naquele tempo ninguém ensinava como se cuidar de cabelos cacheados ou crespos.

Com sete anos comecei a ODIAR meu cabelo e implorei pra minha mãe deixar meu cabelo LISO.
Ela me levou no salão e ali eu tive contato com a minha primeira química. Não lembro bem qual foi o produto, só sei que meu cabelo caiu um pouco e depois nasceu bem mais grosso.



E aí, veio meu primeiro de MUITOOOS relaxamentos.



E foi assim até os meus 10/11 anos que foi quando comecei a fazer relaxamento+escova+ prancha.
Como eu não tinha escova ou prancha em casa, eu ia no salão TODA SEMANA.



Esse processo durou até meus 13 anos, que foi quando resolvi usar henê.  Acho que nem preciso dizer que meu cabelo ficou com um cheiro horrível e que levou séculos pro produto sair do cabelo, né?

Após esse louco episódio resolvi voltar pro Relaxamento+ Escova + Prancha até que com 14/15 anos fiz minha primeira progressiva.



Até que a grana ficou pouca e eu resolvi fazer o cabelo em casa.
Resultado, só consegui alisar a raiz. HAHA



Logo, juntei uma graninha e fui fazer a doida do alisamento de novo!
Fiz mais progressivas, mais relaxamentos e muitas definitivas.
É meu amor, quanto mais liso meu cabelo ficava mais linda eu me sentia.




O tempo passou, e com meus 20 anos eu comecei a perceber que toda aquela química estava me fazendo muito mal. O cheiro na hora da aplicação do produto me sufocava, a prancha e o secador queimavam MUITO meu couro cabeludo ao ponto de dar várias casquinhas, eu ficava com muitas dificuldades pra respirar assim que fazia o alisamento e acabava gastando o dinheiro que tinha e que não tinha.
Pesei tudo isso na balança e comecei a pensar se valia à pena renunciar os anos de alisamento.

A minha primeira dúvida foi se era possível voltar à ter meus cachinhos da infância, pesquisei MUITO e descobri que era possível ter cachos bem próximos aos cachos de quando criança. Minha segunda dúvida era se era muito difícil cuidar, manter e pentear o cabelo cacheado. Então vi muitos vídeos de como pentear e como fazer a transição. No inicio foi difícil, pois via muitos vídeos que recomendavam fazer o big chop.
Não quis fazer, pois achei que seria uma mudança MUITO brusca e que eu mesma iria me estranhar.
Então optei por fazer a transição sem fazer o Big Chop. Quer saber como foram os primeiros meses?
É, esse vai ser um assunto para a próxima postagem sobre a Transição Capilar.

Beijos e até a próxima!



You Might Also Like

4 comentários

Comentário(s)
4 Comentário(s)
  1. A transição está bem em alta agora né? Minha mãe e a minha prima estão tentando, a minha prima cortou bem curtinho, e minha mãe tá se entupindo de gel e só andando com o cabelo preso até crescer, acho que vou amar esses seus posts para explicar para ela. Meu cabelo também era cacheado, mas não tenho intenção nenhuma de voltar, gosto dele assim! :)

    www.lirisando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nick! Tá sim, mas acho importante as meninas fazerem por acharem que é o melhor pra elas. Tenho medo que se torne só mais uma modinha, sabe? :/
      Nick fala pra sua mãe não usar gel, porque vai quebrar o cabelo todinho. No youtube tem vídeos ótimos de dicas de produtos. Semana que vem, vou fazer outra postagem sobre este tema.
      Boa transição pra sua mãe e sua prima. E acho super certo você ficar com o cabelo que se sente bem. ^^
      Beijão e obrigado pela visita e pelo comentário.

      Excluir
  2. Agora fiquei curiosa para saber como ficou!
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inês! Semana que vem tem a continuação do post sem falta.
      Beijos.

      Excluir

Deixe seu comentário