Vidas sem limites

sexta-feira, setembro 07, 2012

Oi, galera! Tudo bem? Vocês, nem vão acreditar em quem resolveu dar as caras por aqui...
Minha mamãe *--*
Bom, minha mãe sempre gostou muito de escrever e ao ver eu falar tanto do blog com a Giu, ela resolveu postar um texto de algo bem legal que viu por esses dias.
Então,vamos lá ao post da mamãe Laranja. ;)

Aconteceu comigo o seguinte caso : estava voltando do trabalho e tirando a costumeira soneca, no ônibus 687, quando percebi que entraram 3 pessoas diferentes dos passageiros que já estavam no coletivo. Uma senhora bem idosa, que parecia liderar o pequeno grupo sentou ao meu lado e em nossa frente os outros dois companheiros de viagem dela. Percebi que eram um menino altista de aproximadamente 10 anos e uma senhora deficiente visual.

O menino cantarolava uma canção e se balançava, entretido olhando na janela. Não se falaram por um bom tempo. Até que a idosa ao meu lado, perguntou para a senhora deficiente visual se iam descer antes ou depois da igreja. A senhora respondeu, que era antes.
Logo, chegou o ponto que iam descer e a idosa que estava ao meu lado levantou- se e falou para os dois que haviam chegado ao local determinado.
Reparei que a deficiente visual não usava óculos, nem bengala, mas seus olhos eram diferentes; se não fosse por isso não daria para notar pois foi se encaminhando sem dificuldades para a porta traseira do ônibus e levando pela mão o menino altista. Alegres desceram e caminharam pelas ruas.

Senti orgulho deles e pensei : Tinham tudo para serem dependentes dos outros e limitados, no entanto superaram seus limites.
Obrigado Deus por nos dar esses exemplos de vida e superação.


Eliane Laranja

You Might Also Like

1 comentários

Comentário(s)
1 Comentário(s)
  1. Tenho uma colega de trabalho que não tem uma das mãos, no começo pensei "erradamente" que deveria ter muita dificuldade em seu dia a dia. Com o passar do tempo, percebi que ela faz tudo de forma natural, hoje nem percebo mais este detalhe...Deus capacita, basta querer, se esforçar, tudo é possível, todos somos iguais. Sou grata por ter aprendido com ela que não há limites quando não se tem medo, se tem fé em Deus e muita disposição para vencer os possíveis obstáculos. ILMA.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário